VIAJANDO NO TEMPO...e no espaço!

Janeiro 31 2020

PIDE fez dezenas de prisões entre estudantes universitários

img_1280x720$2012_03_16_11_42_00_341949.jpg

É convicção de muitos que durante o Estado Novo, as Universidades portuguesas, ao contrário dos liceus, beneficiavam de alguma liberdade de atuação, em nome da autonomia universitária, que pressupunha uma maior liberdade dos atos de ensinar e aprender e que não podia coartar a necessária produção investigativa dos respetivos docentes. Mas sendo os estudantes universitários, na sua maioria, provenientes da elite social da época (estava ainda longe a democratização do acesso aos estudos superiores), e destinados a preencher os quadros superiores do Estado e das Empresas, é de admitir que a polícia política portuguesa exercesse uma vigilância apertada sobre estes jovens adultos, que tinham tudo (informação, cultura e idade) para tomar iniciativas capazes de trazer grandes incómodos ao regime político português.

Claro que havia diversos limites a esta pseudo-liberdade das Universidades, já que toda a informação estava sujeita à censura, havia um crivo político no acesso à docência universitária e os titulares dos cargos diretivos das academias eram nomeados pelo governo.

Várias vezes se registaram prisões entre os alunos universitários, em Lisboa, Porto e Coimbra, normalmente acusados de ligações ao partido Comunista e de atividades subversivas contra a segurança da Nação. Mas na Academia de Lisboa, a manhã do dia 21 de janeiro de 1965, após uma noite de vigília que pretendeu comemorar a luta estudantil de 1956, ficou marcada por uma vaga de prisões feitas pela PIDE, que se terá cifrado em cerca de 5 dezenas de estudantes presos, quase todos ligados à gestão de movimentos associativos universitários, detidos na cadeia do Aljube. Para aí convergiram, no dia 26 de janeiro de 1965, várias centenas de estudantes e familiares dos alunos presos, reivindicando a sua libertação.

Os Pais e Familiares dos Estudantes Presos, no dia 29 de janeiro de 1965, redigiram uma representação que enviaram ao Ministro do Interior, com 7 páginas (sendo as últimas com as assinaturas e identificação dos subscritores) onde clamando inocência dos seus familiares pediam que fossem tratados dentro da legalidade e com humanidade. Desse documento transcrevemos apenas o ponto 1: «(…) 1) – Os signatarios repudiam categóricamente as acusações contra os seus filhos e, em dois casos, contra seus maridos.

Não obstante à afirmação inicial atribuida à P.I.D.E. de estarem os estudantes presos “inteiramente identificados” como militantes e membros da referida organização subversiva e mais adiante, contraditòriamente, se dizer que “as declarações de alguns estudantes detidos permitiram o conhecimento..” etc. os signatarios consideram indispensável que se proceda a interrogatórios em termos da mais estrita legalidade para o apuramento da verdade.

São infelizmente do conhecimento geral tantos casos em que se tem verificado acusações identicas sobre pessoas das mais diversas condições, acusações que posteriormente se verificam terem sido perfeitamente infundadas, embora não seja possível já reparar os graves danos de toda a espécie e sobretudo morais que desse facto emergem».

 

 

publicado por viajandonotempo às 14:51

Janeiro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


ÍNDICE DESTE BLOG:
posts recentes

A LUTA ESTUDANTIL EM 1965

arquivos

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Tags

todas as tags

pesquisar
 
mais sobre mim
contador
blogs SAPO